Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Ainda acerca do Natal.

Não é novidade para ninguém que estamos todos a passar por momentos difíceis economicamente, uns mais do que outros é certo, e que isso nos tem feito repensar toda a nossa vida e sempre que temos de gastar alguns cêntimos, somos obrigados a pensar duas vezes.

 

Pois esta altura, a do Natal, tem por hábito ser uma época de grande consumismo, de gastarmos o que tínhamos e o que não tínhamos em presentes. Às vezes até havia uma espécie de despique para ver quem dava ou recebia o presente mais caro, Havia presentes até para o periquito da vizinha só porque sim.

 

Estamos numa Era em que o valor do Dinheiro se sobrepõe ao dos Valores Morais, ao contrário do que devia acontecer nesta altura Natalícia (e sempre!). Creio que o que mais importa, no fundo, é o Amor ao próximo, à Família, a Paz, a Saúde, a Harmonia e a Alegria, por mais que isto pareça um cliché.

 

Fazendo uma análise um pouco mais profunda, penso que este ano não me senti tão triste e deprimida no Natal porque não fui a única a não poder comprar presentes para ninguém. Não é que isto me traga algum contentamento, simplesmente não me senti a única que não o podia fazer. Penso que conseguem entender este sentimento.

 

Constatei também que, muitos de nós, mesmo sem presentes passámos um Natal feliz, rodeados daquilo que realmente importa: o Amor daqueles que nos amam e que nós amamos também. Parece que afinal os presentes, os bens materiais, só têm a importância que nós lhe quisermos dar. Talvez seja uma lição a aprender por todos nós daqui para a frente.

Balanço do meu Natal.

Em primeiro lugar, quero dizer que este Natal não fui assombrada pelo espírito da tristeza e depressão, da angústia e da desolação. Não, desta vez passou-me ao lado. Isto não significa que, na prática, o Natal não tenha sido igual aos outros: sem dinheiro para prendas e um panorama geral igual aos anos.
Mas senti-me feliz por não sentir a angústia profunda e dilacerante que me costumava "atacar".
Como sempre, o Natal foi feito aqui em casa. Na mesa tivémos o bacalhau no forno, o borrego, o polvo e camarões. Quanto aos doces, havia sonhos, filhós, bolo de mel, mousse de chocolate caseira e o doce da minha tia (não sei o nome mas é MA-RA-VI-LHO-SO!). Ah e não faltou a tradicional dor de cabeça da minha mãe e a sua implicância com o meu pai.
Este ano não fiz a minha super árvore de Natal. Afinal estamos em tempos de crise e contenção, por isso fiz uma àrvore de Natal pequerrucha, condizente com as dificuldades que atravessamos.
(o anjo está torto mas é da foto... :P)
Também fiz o meu presépiozinho e, como sou fiel Às tradições, o jumento e o boi estão presente na cena natalícia. Conseguem vê-los? ;)
Aqui está uma foto que comprova que sou generosa e que dispensei o tampo do meu aparador - que é bem grandinho - para colocar tudo o que dizia respeito ao Natal. As prendas é que já eram...
Como o Pai Natal também tem direito a pedir um desejo, deixou-me um bilhetinho a pedir uns biscoitinhos, um chá quentinho e, se pudesse ser, uma companhia. Como os pedidos do Pai Natal são para atender, trouxe-lhe a Mãe Natal para lhe aquecer os pés... Lol! A Mãe Natal é gira que se farta, não é?

Resumo da minha Ausência.

Caras amigas e caros amigos (acredito na possibilidade de algum ser do sexo oposto dar uma vista de olhos ou até me leia secretamente ;P) ainda não foi desta que desapareci, não. E nem será amanhã, o tal dia que resolveram dizer que resolveram determinar que seria o do fim do mundo. Pra mim não vai ser porque eu não quero. Vou ser mais resistente que as baratas (blergh!).

 

Pois não abandonei o blog nem nada que se pareça, simplesmente num estalar de dedos o trabalho foi-se acumulando e o tempo reduzindo. Dei um ar da minha graça apenas no Facebook por razões comerciais e porque sempre é mais fácil publicar uma foto do que escrever um texto. 

 

A culpa da minha ausência foi:

 

- Testes e avaliações dos meus alunos. Já me tinha esquecido de quão fracos são os alunos do público e a confirmação de que, efectivamente, o reflexo da indisciplina dão uma "camada" de testes negativos.

 

- Vários trabalhos que me pediram para fazer - para prendas de Natal e não só! - e que eu adorei executar. Farei um post especial para vos mostrar pois alguns ainda não chegaram aos donos e, por isso, são top secret!

 

- Resmas de reuniões de avaliação. Daquelas que se fala, fala e não se diz nada!

 

- Uma formação obrigatória promovida pela minha CÂmara Municipal. Não aprendi nada de novo, mais uma vez.

 

- O meu príncipe encantado sstar de férias aqui comigo. Regressei ao modo Dona de Casa e aos afazeres inerentes.

 

- A preocupação do estado de saúde do meu tio/padrinho que parece estar por um fio.

 

Fica aqui a promessa de voltar a este meu cantinho com regularidade novamente. Já sabem como sou... às vezes "calo-me" mas não desapareço! :)

 

Relaxing...

 

Finalmente eu entrei em (semi-)férias e o N. em férias mesmo. Hoje é, oficialmente, o nosso primeiro dia de férias e em conjunto e na nossa casa. Foi mesmo um dia de lazer em que andámos fazer algumas compras básicas, beber um café com amigos e terminar a tarde com uma petiscada com os meus pais. 

 

Como viémos de barriga "cheia" nem jantar fiz. Lamento muito mas vamos ter que nos sentar no sofá, acachochados, a ver TV até à hora de ir para a cama. Também temos direito, certo?{#emotions_dlg.sarcastic}

Ideias giras para o Natal.

Há uns tempos atrás, andei a fazer umas pesquisas pela net sobre várias coisas mas como estamos em época natalícia, foram-me surgindo algumas coisas engraçadas que fui guardado. São de vários tipos e fáceis de fazer, qualquer um pode experimentar e terá sucesso garantido de certeza. 
Este é um aproveitamento engraçado para as inúmeras garrafas que nós utilizamos frequentemente. Basta colar umas fitinhas, recortar umas estrelas e já está! Depois é só encher com licor, azeite aromatizado ou outro líquido e tapar.
Quantas vezes não nos caem nas mãos este papel pardo outro que vem a proteger algumas coisas que compramos? Como não são coisas que ocupem muito espaço, podemos arranjar um saco ou uma pastinha onde possamos guardar direitinhos estes papeis para depois utilizar no embrulho de presentes de aniversário e de Natal. Não só poupamos dinheiro, como reciclamos papel e fazemos uns embrulhos lindos de morrer! Quem não gostaria de receber um presente assim? Olhem o pormenor do raminho. Lindo!
Outra ideia gira. Desta vez com naperons de bolos. Podemos comprar os envelopes - ou se quisermos, fazê-los, não é difícil - comprar cartolina colorida para fazer os cartões e uns naperons de bolos. Basta recortar, depois com o formato que quisermos. Imaginem lá uma árvore de Natal básica em vez do vestidinho... ou uma meia... ou um sino... ou... E até podemos poupar e reciclar, mais uma vez, se comprarmos algum bolo que não tenha sujado o naperon depois de o termos comido. 
Mais um postal super giro e simples de fazer. Cartolina, impressora, cola e uma fitinha de seda ao nosso gosto e já está! Simples, barato e uma ideia muito bonita!
Quem não tem lá por casa potes de iogurte, frascos de azeitonas ou doce, de feijão, etc? E se pegarmos neles, enrolarmos cuidadosamente à sua volta um belo papel de embrulho, colocarmos um cordão de seda junto à "boca" e depois dar.lhe uma nova utilidade?
Mais uns embrulhos lindíssimos. Estes um bocadinho mais elaborados pois já implicam tiras de tecido rasgadas. Essas tiras serão afita que embrulha e também as flores que são feitas previamente. A base é de novo o papel pardo e podemos embelezar com pormenores que encontrarmos em revistas ou outros papéis que tenhamos encontrado e gostado. Lá está, este é um tipo de coisas que podemos ir fazendo ao longo do ano para quando chegar ao Natal, termos "oder de escolha" e darmos azo à nossa imaginação.
Estas imagens foram todas retiradas da net . Desculpem-me os "donos" por não fazer referência à fonte mas já não sei de onde as tirei.

As encomendas chegaram aos donos!

Após alguma azáfama para terminar tudo a tempo e, mais importante, rezar para que os CTT não falhassem (sim, porque às vezes eles gostam de pregar partidas!) e as encomendas chegassem atempadamente às suas donas, eis que as minhas pequenas "obras de arte" surgem à luz do dia! 

 

A pulseira da Sorriso :) Digam lá que não ficou lindíssima no pulso dela... Acho que a vou contratar para ser minha "modelo". Se não estivesses tão longe não escapavas! :D
As cestinhas da Cantinho da Casa. Esta foto foi roubada do blog dela. Espreitem as outras diferente no cantinho dela. São tão giras!!! E o recheio que elas vão ter também vai ser muuuito bom! Esperemos que ela depois nos mostre... :D
Ah, estas cestinhas, após lhe comermos o recheio inicial, servem de arrumação para meias, bijuteria, cremes, perfumes, blocos e agendas, etc. 
E as cestinhas da Trocatintas. Vejam só as coisas boas que ela própria fez - desde o interior ao exterior - para meter dentro dos cestinhos e oferecer... Um presente destes vale mil vezes mais do que um outro comprado num grande superfície qualquer. E porquê? Porque foi feito com amor, carinho e a pensar a quem vai ser oferecido. E aposto que quem os receber jamais se esquecerá deles! 
{#emotions_dlg.sarcastic}
Resta-me agradecer-vos todo o apoio e amizade que me têm dado. Do fundo do coração.

É Natal... Foi Natal... Vem aí o ano Novo... la la la!

Tenho andado ausente do meu cantinho mas não foi propositadamente. Dizem que o Natal é uma época de muito trabalho e, este ano, tem-no sido para mim, sem dúvida nenhuma!!! Nem o meu rico template que começou a ser elaborado há imenso tempo, consegui colocar. Agora coloquei-o assim às três pancadas só para não dizer que não o metia... :/

 

As duas semanas que antecederam a semana do Natal foi de feitura e correcção de testes. A semana do Natal foi de reuniões e jantares de Natal, tendo eu sido intimada comparecido apenas ao da Pinguinolândia, embora sem vontadinha mesmo nenhuma. No fim foi muito engraçado mas como a minha disposição não era das melhores para festas pois o meu irmão andou muito mal com uma cólica renal que não passava nem à lei da bala, o riso andava guardado dentro do bolso!

 

Depois foram as compras de última hora, quer para a Ceia de Natal, quer uma ou outra prenda que faltava. Resumindo,foram semanas passadas entre testes, reuniões, compras, jantares e hospital. Dia de Natal cai para o lado...

 

O meu Natal foi passado em família. Na nossa mesa não faltou o bacalhau, desta vez no forno, o polvo e o borrego assado (que eu não aprecio nada e não como mas eles adoram e parece que estava óptimo). Não fiz nada  de especial de doces. Nem o ânimo, nem o tempo ajudaram à vontade e à imaginação. Fizeram-nos companhia um molotof, um pudim de leite condensado, o bolo Rei, as filhoses e os sonhos de abóbora.

 

Este ano tive uma presença especial no meu Presépio: Pimentinha, a Santa Imaculada (lol). sou muito devota desta santinha e ela de mim... :P Deixo aqui uma imagem para podermos rezar a esta querida santinha nas horas das aflições (O mais estranho é que a Santa é um... santo! Hummm...).

 

Arranjei-lhe uma casotinha um altarzinho ao lado da minha árvore se Natal que este ano foi decorada em tons de azul e dourado, com enfeites antigos. Alguns da minha infância ainda. Apenas comprei umas estrelas e uns chocolates para lhe pendurar. É que a dita cuja é grande e frondosa e se levar poucos enfeites, fica nua! Tá frio, né? 

  

  

   

Digam lá que alguns dos enfeites não são giros...? Não cheguei a tirar fotos à árvore recheada de prendas porque o Pai Natal passou por cá e num abrir e fechar de olhos, levou-as todas para distribuir. Disse que tinha muita coisa para fazer e não tinha tempo para fotos... humpf!

Só cá entre nós: o gajo depois passou por cá para descansar os pés e beber um copo de leite e biscoitos e eu tirei-lhe uma foto. Depois coloco aqui...

 

Recebi algumas prendinhas fixes e dei outras tantas. Fui contida nos gastos porque não há dinheiro para nada e para prendas caras? Nem pensar!

Mas a melhor prenda que ofereci foi um casaquinho ao meu Pimentinha... Take a look!

Digam lá que não ficou uma abelhinha supé gira?!E quentinha! Ahahahaha! Esta foi a prenda sensação da noite.

 

Tenho imensas coisas para partilhar convosco mas o tempo é tão curto...! Vamos ver se consigo postar com mais frequência  nos próximos tempos. Ah, e o template... é só mesmo temporário! :)))